Seja um franqueado ULTRA Dedetizadora – Justificativa

O controle de pragas e insetos é um serviço essencial para a manutenção do bem-estar de famílias e empresas que mediante a resolução do problema, adquirem uma melhor qualidade de vida, sendo por isso, uma boa pedida montar uma empresa de dedetização.

Muitas pessoas querem resolver o problema de insetos em casa ou prédios residenciais com inseticidas, providência que além de ser prejudicial à saúde, não têm a mesma eficiência de um serviço realizado de forma técnica para limpeza do local.

Mercado

O mercado para a dedetização é amplo, pois qualquer residência ou prédio estão sujeitos aos serviços de dedetização. A empresa poderá se dedicar ao atendimento em residências, prédios, galpões, plantas industriais, escolas, hospitais e outras opções.

Organização do Processo Produtivo

Para melhor atender os clientes, a empresa deve ter conhecimento sobre as pragas a serem controladas, se informar a respeito do número de insetos, espécie, comportamento e habitat.

Um estudo sobre os inseticidas que deverão ser usados também é essencial para controle das pragas e insetos de acordo com o resultado que se quer obter.

A metolodologia deve ser aplicada de forma que se conheça o local em que as pragas devem ser controladas. O acompanhamento constante da área tratada com observação de resultados, registros dos casos observados e anotações de processos que obtiveram bons resultados. E o uso efetivo de todos os recursos para que se obtenha resultados com produtos químicos e biológicos.

Também é recomendado ensinar como proteger os alimentos, realizar um trabalho de prevenção com a conscientização da família alertando sobre os perigos com azulejos que estejam rachados, infiltrações, coletas de lixos, ralos sem tampas e até fácil acesso do esgoto na residência.

A empresa de dedetização terá como processos a prospecção de clientes, o atendimento ao cliente, agendamento das visitas, execução dos serviços de prevenção, acompanhamento ou eliminação das pragas e insetos. Para isso, é essencial o treinamento de funcionários, a conscientização dos moradores e o uso de técnicas eficazes integradas.

O empresário deverá investir em serviços administrativos de atendimento e cadastro de clientes que deve estar sempre atualizado, relacionamento com o cliente, através de mala direta por correspondência ou emails.

Aspectos Legais

Para se enquadrar como empresa de dedetização, os empresários devem decidir quais categorias de serviços irão realizar e obter a licença junto à Secretaria Ambiental do Município, Estado ou Distrito Federal.

A empresa poderá trabalhar com desratização ou desinsetização, que é o campo mais amplo de prestação de serviços e que abrange eliminação de insetos como pulgas, baratas, moscas, pernilongos e outros. Pode optar ainda pela descupinização, controle de abelhas e até controle de morcegos, aranhas e outros animais.

Outro aspecto legal que as dedetizadoras devem observar quanto aos aspectos de normas de proteção na execução dos serviços. Segundo as normas trabalhistas, os funcionários devem utilizar equipamento de proteção individual sobre pena de multa aplicada pelo Ministério do Trabalho.

Pessoal de uma empresa de dedetização

Os funcionários contratados devem ser também eficientes em vender os serviços, atender bem, saber trabalhar de forma cooperativa, possuindo bom relacionamento com os colegas e capacidade de fidelizar clientes com os quais mantêm contato nos serviços prestados. Assim, é exigida portanto, não só conhecimentos técnicos, mas capacidade de envolvimento no negócio e comprometimento com o sucesso da empresa.

Por decorrência de contato com materiais químicos não poderão ser contratados funcionários menores, nem sequer como aprendizes.

Dicas do Negócio

Antes de optar pela prestação de um serviço, os empresários devem avaliar se existe conhecimento sobre as pragas que serão controladas com todo o conjunto de técnicas, mecanismos químicos e biológicos, metodologias e outros aspectos.

Portanto, se faz necessário um estudo sobre a viabilidade técnica, com a resolução das seguintes questões: verificar se a estrutura da empresa está apta ao atendimento de necessidades de controle de pragas com técnicas disponíveis, pessoal, recursos tecnológicos e outros.

Ampliar os serviços e diversificar requer planejamento e organização de orçamento e processos.

Outro dica do negócio é estar sempre atenado quanto às novidades do mercado, novas técnicas, equipamentos, tecnologias, inseticidas e outros. Atualizar-se e inovar as maneiras de sistematizar processos, com novas tecnologias, com novos equipamentos ou novas técnicas, é importante pois as mudanças garantem desenvolvimento para melhor atendimento dos clientes.

Para identificar a necessidade de mudar, de ampliar, de agregar é necessário estar atento às necessidades dos clientes. A medida tem como importância a sobrevivência das empresas, pois quem não tem foco no cliente, não inova para atender melhor e até lucrar mais com melhoria nos processos e redução de desperdícios e custos.

Divulgação dos serviços da empresa de dedetização

Os serviços da empresa de dedetização podem ser divulgados através de panfletos, folhetos explicativos e lista telefônicas. Outros recursos que são eficazes e custam pouco são os Busdoor, taxidoor, placas, fachadas, pinturas na parede e até site na internet.

Os sites são uma boa saída de divulgação, pois atualmente, a maioria dos clientes procuram por produtos e serviços em buscadores na internet. Daí a necessidade de manter um endereço ativo na rede mundial de computadores.

Divulgue os serviços com bom humor e criatividade, fidelize o cliente com serviços de qualidade, pois se o serviço for satisfatório, com certeza a empresa será contratada novamente.

Agregação de  Valor

O melhor exemplo de agregação de valor é a orientação e educação realizada para prevenção de pragas e insetos. Por isso, tenha folhetos que expliquem a prevenção de pragas e como proceder.

Os serviços realizados com destreza, dinamismo e executados com rapidez serão um diferencial.

Garanta que o serviço terá resultado, e se necessário ser realizado uma segunda vez, esta segunda visita será gratuita. Então realize um serviço de qualidade, confiável e que agregue valor em todos os processos.

Equipamentos para uma dedetizadora

Os equipamentos utilizados para execução dos serviços são os pulverizadores, os termonebulizadores, seringas, iscas, portas iscas, armadilhas luminosas e outros, além de equipamentos de proteção como máscaras, luvas e óculos.

Artigos para o escritório como computadores, impressoras, faz, telefones e outros.

Investimentos

A empresa de dedetização terá investimentos com gestão do conhecimento, ou seja, aprendizado de técnicas, atualizações, reciclagem de conhecimentos e outros.

Implantação de automação, tecnologias e novos processos. Todo investimento para o desenvolvimento da empresa e aprendizado, como também valorização de sua mão de obra é bem vindo, pois o esforço em investir terá retornos maiores.

Os investimentos serão necessários também para estrutura funcional como escritório, serviços de atendimento, compra de utensílios e materiais usados na execução dos serviços como produtos químicos.

A empresa gastará também com Marketing, formalização e atendimento das exigências para adequação de imóvel e outros.

Saiba o que fazer em caso de acidentes com escorpião

O que fazer:
•Limpar o local com água e sabão;
•Procurar orientação médica imediata mais próxima do local da ocorrência do acidente (UBS,posto de saúde, hospital de referência);
•Se for possível,capturar o animal e levá-lo.
O que não fazer:
•Não amarrar ou fazer torniquete;
•Não aplicar nenhuma substância sobre o local;
•Não fazer curativos que fechem o local;
•Não cortar,perfurar ou queimar o local;
•Não dar bebidas alcoólicas ao acidentado.

Dedetização errada pode aumentar casos de ataques por escorpiões.

Mais de 100 mil acidentes e 200 mortes são registrados, por ano no Brasil, decorrentes de diferentes tipos de envenenamento. Entre elas, estão as ocasionadas por escorpiões. De acordo com o Ministério da Saúde, de 2000 ao fim de 2010, foram 359.599 casos de acidentes por escorpiões, sendo a Região Nordeste a campeã em registros – 171.899 acidentes. Em segundo lugar aparece a Região Sudeste, com 148.039 casos, seguida pelas regiões Norte, Centro-Oeste e Sul.

Entre as vítimas, crianças. Pesquisa realizada pelo Instituto Butantan, em São Paulo, mostra que 11 mil pequenos foram vítimas de acidentes com esses animais, apenas no estado, em 2011. Desses, 40 morreram. Entre os adultos, foram 46 mil registros de acidentes, resultando em 51 mortes. Os dados foram divulgados em setembro de 2011 pelo instituto.

Porém, a Unidade Técnica de Vigilância de Zoonoses do Ministério da Saúde contesta os dados. Segundo os números do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan), no ano de 2011, foram registrados, em todo o Brasil, 59.957 acidentes com escorpiões. O estado de São Paulo registrou 7.129 desses acidentes. Ainda de acordo com a mesma fonte, dos acidentes no País, 11.831 ocorreram em crianças com idade igual ou inferior a 14 anos e 48.126 em pessoas de 15 anos de idade ou mais. Ainda no mesmo ano, a unidade afirma que foram notificados no Brasil 92 óbitos em decorrência de acidentes por escorpiões, sendo 39 em crianças com 14 anos ou menos e 53 em pessoas com 15 anos ou mais. Para o estado de São Paulo, não há registro de óbitos em decorrência de acidentes escorpiônicos em 2011, segundo as informações do ministério.

Em outros locais no Brasil, a situação de acidentes os animais se repete. O último caso de repercussão nacional foi o de uma criança de 1 ano e 5 meses que morreu em abril deste ano após ter sido picada por um escorpião em uma creche no Guará, região administrativa do Distrito Federal. No desespero, muitos pais buscaram o serviço de dedetização contra escorpiões – que na capital federal saí por cerca de R$ 200. O que poucos sabem, no entanto, é que esse tipo de prevenção pode piorar o quadro e agravar o perigo.

De acordo com Manual de Controles de Escorpiões do Ministério da Saúde, dedetizar um ambiente a fim de exterminar os escorpiões faz com que os animais se desalojem, mas permaneçam vivos, aumentando os riscos. Com a aplicação pulverizada do produto, os animais se movem para regiões de superfície, onde não há veneno, e a possibilidade de acidentes aumenta.

Os escorpiões podem, ainda, permanecer longos períodos em abrigos – como frestas de paredes, telhas, escondidos em caixas e tijolos – que impedem que o inseticida entre em contato com o animal, causando uma falsa sensação de segurança. De acordo com o manual, os escorpiões possuem a capacidade de permanecer com seus estigmas pulmonares fechados e sem se alimentar por um longo período de tempo. “Qualquer veneno mataria o escorpião, desde que atingisse diretamente o animal. Mas, no caso da pulverização, dificilmente isso ocorre”, explica o o biólogo da Diretoria de Vigilância Ambiental do DF (Dival), Israel Martins.